Devocional

Jovem, você influencia ou é influenciado?

     Virou uma normalidade em nosso meio, ver jovens influenciados fortemente pela mídia. O deus desse século (2 Corintíos 4 :4) tem usado esta ferramenta para alcançar muitos jovens, levando-os a viver uma vida de promiscuidade (baladas, sexo, bebidas,drogas), fazendo-os perder a noção do que é certo e errado,  tudo tem se tornado uma normalidade, em nossos dias atuais. Assim fez também a serpente com Eva, influenciou para que ela comece do fruto da arvore do conhecimento do bem e do mal.
     Mas olhem que interessante após a serpente ter tentado Eva, ela teve a seguinte reação :  “Quando a mulher viu que a árvore parecia agradável ao paladar, era atraente aos olhos e além disso desejável para dela obter discernimento, tomou do seu fruto, comeu-o e o deu a seu marido que comeu também” (Gênesis 2:6)
      Vamos ver em detalhes e comparar com nossos dias atuais:
      Primeiramente diz:“…. Quando a mulher viu que a árvore parecia agradável ao paladar …”, notem comigo, a palavra "parecia", ou seja, ela tinha consciência que poderia ser apenas aparência, e o fruto corria o risco de ser ruim. Logo depois fala “… era atraente aos olhos e além disso desejável para dela obter discernimento”.Percebem que nos dias atuais ainda há uma ligação muito forte com esse versículo, vejam que Eva foi seduzida pelo que os seus olhos viam e além disso desejou obter discernimento.
      Hoje acontece a mesma coisa, os jovens primeiramente vêem algo que possa ser legal (atraente aos olhos),como por exemplo, fazer parte da "turma da popularidade da faculdade" , e são atraídos por isso, e começam a agir e a se submeter a qualquer coisa para  obter este algo . Além disso, são tão corrompidos por esses pensamentos que “ dão” esses frutos a outras pessoas, ou seja, assim como Eva, comeu o fruto e deu também ao seu marido, os jovens influenciam outros jovens para seguir o mesmo caminho. Infelizmente isso não só acontece com os jovens do mundo, mas também no meio Cristão.
    E então eu te pergunto: Qual está sendo a sua influência na vida de outras pessoas ? Você tem influenciado as pessoas a seguirem os padrões deste mundo, ou você  tem influenciado as pessoas a serem  seguidores de Cristo?
    "Sede meus imitadores, como também eu o sou de Cristo." ( 1 Corintios 11:1). A sua vida deve ser um exemplo para todos os que te cercam. Primeiramente você deve ser um imitador de  Cristo, e para que você tenha o mesmo caráter dEle é necessário dedicação e principalmente praticar a palavra de Deus.Há um jovem na bíblia que nos ensina muito. Olha o que Paulo fala para Timóteo :

“ Ninguém o despreze pelo fato de você ser jovem, mas seja um exemplo para os fiéis na palavra, no procedimento, no amor, na fé e na pureza” ( I Timóteo 4:11)

    Não adianta você ser somente um jovem que  simplesmente apenas vai  para a célula  e no culto  na igreja. O que realmente faz a diferença é quando você se torna um exemplo em todas as coisas, “… na palavra, no procedimento, no amor, na fé e na pureza.”  Quando você pratica os princípios da Palavra de Deus em sua vida, você se torna um exemplo para muitos, mesmo sem perceber, e com certeza aqueles que te cercam desejarão mudar de vida.
    Por isso seja um exemplo, não pelo o que você veste, nem pela marca da camisa que você usa, mas sim pelo caráter de Cristo que se aplica em sua vida. E assim, você será um canal de benção para que muitos jovens conheçam a Cristo !

“Atente bem para a sua própria vida e para a doutrina, perseverando nesses deveres, pois agindo assim, você salvará tanto a si mesmo, quanto aos que o ouvem” ( I Timóteo 4:16)
       

        Marcones Silva

        Líder da Rede Geração Daniel

                     

Vida Cristã: Uma grande maratona

 

    Deus tem colocado algo diferente em meu coração. Tenho tentado entender um pouco mais sobre o amor incondicional de Jesus e a medida que eu entendo esse amor, entendo que tenho que repassar para os outros. Entendo que tenho que amar mais a cada um. As vezes colocamos uma expectativa nas pessoas e queremos que elas correspondam, mas no entanto não estamos treinando elas. Vou usar uma ilustração que Deus me deu. Baseado em 1 Coríntios 9: 24-27:
24 -Vocês não sabem que dentre todos os que correm no estádio, apenas um ganha o prêmio? Corram de tal modo que alcancem o prêmio.
25 -Todos os que competem nos jogos se submetem a um treinamento rigoroso, para obter uma coroa que logo perece; mas nós o fazemos para ganhar uma coroa que dura para sempre.
26 -Sendo assim, não corro como quem corre sem alvo, e não luto como quem esmurra o ar.
27 -Mas esmurro o meu corpo e faço dele meu escravo, para que, depois de ter pregado aos outros, eu mesmo não venha a ser reprovado. 
    É como se nós fossemos maratonistas, acostumados a correr mais de 20 KM  e chamássemos as pessoas para correr conosco 25 KM  num final de semana. Faríamos isso sem dar um treinamento a elas nem dar um tempo para se prepararem. O que teremos?
  • O resultado final seria que alguns pulariam fora só pelo fato da maratona ter 25 KM.
  •  Outros se empolgariam mas desistiriam nos primeiros 2 KM, pois nunca correram antes e não possuem o menor preparo para     isso.
  •  Alguns que já possuem algum preparo desistiriam antes dos 10 KM pois não possuem a resistência necessária para agüentar  uma corrida constante no ritmo que estavam
  •  Passando os  primeiros 10 KM, teríamos alguns pensando “ Uau, eu sou o cara! Vou agüentar até o final”. Mal ele sabe que depois da curva vem uma subida íngreme, como a subida da brigadeiro Luis Antonio na maratona da São Silvestre. Ele não se prepara para a subida e quando chega no meio dela, vai ficando para trás, até desistir por completo.
    Quando chegar no fim da prova, quantos terminariam a corrida? Muito poucos, pq não demos o treinamento necessário nem o respeitamos o tempo que cada um leva para conseguir adequar seu condicionamento físico ao treinamento e à corrida.
    Antes de chamarmos as pessoas para a corrida, temos que dar um treinamento antes e temos que respeitar o limite de cada um. Alguns conseguirão correr os 25 KM em um mês, outros em dois meses e assim por diante. Cada um tem um tempo para se adequar. Nosso maior erro é achar que todos são iguais e colocarmos um padrão alto demais sem que todos estejam preparados para responder.
    Se nos colocarmos no papel de técnicos, saberemos em qual fase cada um está, então poderemos elaborar um “programa de crescimento” para cada atleta de nossas células e todos crescerão, de forma consistente, até conseguirem atingir seus objetivos.
    É esse amor que quero compartilhar com vcs. Temos que: 
  1.  Pensar e orar por cada um de nossas células. Só assim podemos remover todos os empecilhos (ou a maior parte deles) para que o treinamento seja bem feito.
  2. Antes de querer levá-los a correr a maratona, temos que treiná-los para isso. Em muitos casos temos que fazê-los acreditar que eles podem correr essa maratona conosco. Esse treinamento vem através da combinação (Oração + Jejum + Comunhão + discipulado). Com eles pensando nisso diariamente, fica mais fácil trabalharmos o próximo passo.
  3. Levá-los a dar os primeiros passos. Lembre-se que cada um começa de um jeito. Alguns começam com uma leve caminhada..outros com uma disparada (mas cansam no meio do caminho). Temos que levar cada um a entender onde estão e continuar a corrida de onde pararam
  4.  Não adianta cobrarmos uma corrida de 25 KM deles se nós não estivermos preparado para correr 50 KM. Exatamente o dobro! Temos que estar preparados para correr sempre o dobro (leiam Mateus 5: 41)
           Pessoal, só assim conseguiremos avançar. Quando todos estiverem, pelo menos, acreditando que podem correr conosco.
 
                Juliano B. Ferreira
                Supervisor de célula

         

 

TORRENTE DO NEGUEBE

"Restaura Senhor a nossa sorte, como as torrentes no Neguebe." Salmo 126:4

    Sempre li esse texto na bíblia, mas nunca me interessei em saber o significado dele. Decidi pesquisar e entender o que o salmista quis dizer usando o deserto do Neguebe como exemplo. O deserto do Neguebe foi o lugar para onde Davi fugiu ao se escoder do rei Saul, então, conhecia o lugar muito bem.

 
O Neguebe é uma região muito árida, localizada hoje no extremo sul da Palestina. É o lugar mais baixo da região, cercado por cordilheiras. Um lugar completamente seco, até ser inundado por chuvas serôdias que regam toda a região desértica. Devido as águas que escorrem pelas encostas dos montes, são formados vários riachos pela região. Quando a chuva pára a água começa a ser evaporada, os riachos formam um córrego e vai secando naturalmente. O  Neguebe, transforma-se então, em um lindo jardim com um verde visto somente naquela região.

Voltando ao salmo 126, no verso 1...
"Quando o Senhor restaurou a sorte de Sião, ficamos como quem sonha."

É necessário buscar a restauração diária do Senhor, para que as coisas terrenas não tomem nosso coração e nos impeçam de sonhar aquilo que Deus idealizou para nós. Para isso é preciso clamar pela abundante chuva dos céus.

Só Deus pode inundar nossos desertos.
 

            Carol Neris

            Supervisora de célula
 

 
 
 
 

 

NÃO TENHA RECEIO DE FAZER APELOS E DESAFIAR PESSOAS A CREREM EM JESUS. MESMO QUE HAJA UM ÚNICO VISITANTE NA CÉLULA, DESAFIE-O A CRER!